Notícias
Avaliação negativa do governo é de 44%. Quase 59% desaprovam o presidente

Avaliação negativa do governo é de 44%. Quase 59% desaprovam o presidente

11/05/2022
Fonte: RBA
Compartilhar: Whatsapp

Governo é reprovado em todas as áreas, principalmente em emprego, saúde e meio ambiente

A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça (10), com intenções de voto para presidente, mostrou também que a avaliação do governo segue predominantemente negativa, oscilando um ponto percentual para cima. São 44% de “ruim” ou “péssimo”, ante 43% no último levantamento, em fevereiro. Já a avaliação positiva (“ótimo” e “bom”) também subiu, de 26% para 30%. O “regular” caiu de 30% para 25%, enquanto 0,8% não souberam opinar ou não responderam.

No início do mandato, em fevereiro de 2019, a avaliação positiva chegava a 39% e a negativa, a 19%. Com oscilações, a curva inverteu ainda naquele ano.

Para 45,3% dos entrevistados, o governo Bolsonaro está pior em relação aos anteriores. Para 34%, está melhor. E 19% consideram que continua semelhante.

De acordo com a pesquisa, 58,8% desaprovam o desempenho pessoal do presidente. A situação é um pouco melhor para ele em relação a fevereiro (61,4% de desaprovação). A aprovação, por sua vez, foi de 33,9% para 37,9%. Outros 3,3% não souberam responder.

Entre as diversas áreas de atuação, o tema “emprego e renda” é o que tem maior reprovação: 68,1% disseram considerar pior do que o esperado em relação ao início do governo. Saúde (59,6%) e meio ambiente (59,5%) também têm altos índices de avaliação ruim. Na educação, a reprovação é de 55,5%. O governo é mal avaliado em todas as áreas: 56,9% na segurança, 53% no benefício aos mais pobres e 50,6% no combate à corrupção. Para 48,5% o governo atuou mal no combate à pandemia, enquanto 27,7% viram atuação “moderada” e 22,%, boa.

Confira relatório completo da pesquisa CNT/MDA