Notícias
Brasil registra terceiro caso da varíola do macaco

Brasil registra terceiro caso da varíola do macaco

13/06/2022
Compartilhar: Whatsapp

O Ministério da Saúde confirmou, na noite deste domingo (12), o o terceiro caso de varíola dos macacos no Brasil. Um homem, de 51 anos, que reside em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, foi diagnosticado com a doença. De acordo com a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, o resultado foi confirmado laboratorialmente após a realização do teste RT-PCR, realizado pelo Instituto Adolf Lutz. O caso estava em monitoramento desde o dia 27 de maio. 

Ainda segundo a pasta, o homem procurou atendimento médico no último dia 19 e novamente no dia 23 de maio. Ele havia chegado de uma viagem a Portugal, país que registra casos da doença, mais informou desconhecer ter contato com pessoas que testaram positivo. 

"O paciente esta evoluindo bem e segue em isolamento em domicílio junto com os seus contatos e está sendo monitorado pela Secretaria de Saúde do Estado", disse a secretaria em nota.A secretaria de saúde do RS também informou que medidas de controle, como isolamento e rastreamento de contatos em voo internacional com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), foram adotadas imediatamente.

"Estão em investigação os contatos para orientações e monitoramento", continuou o comunicado.No total, o Brasil possui três casos confirmados, sendo dois em São Paulo e um no Rio Grande do Sul. Estão em investigação seis casos suspeitos. Todos seguem em isolados e em monitoramento.

Varíola dos macacos

Recentemente, casos de infecção do vírus têm sido relatados em Portugal, Espanha, Inglaterra e Estados Unidos. Até pouco tempo, todos casos fora da África eram casos importados de viajantes recentes à República Democrática do Congo ou à Nigéria. Os casos reportados em maio de 2022 são os primeiros casos autóctones, cuja via de transmissão ainda não se tem estabelecida ao certo.

O Monkeypox virus, embora seja conhecido por causar a “varíola do macaco” ou “varíola símia”, é um vírus que infecta roedores na África, e macacos são provavelmente hospedeiros acidentais, assim como o homem. A infecção possui sintomas bem similares à varíola humana, porém com baixas taxas de transmissão e de letalidade.