Notícias
Crise: Consumidor apela para alimentos perto de vencer

Crise: Consumidor apela para alimentos perto de vencer

14/06/2022
Fonte: Agência Sindical
Compartilhar: Whatsapp

Com as seguidas altas nos preços dos alimentos, inflação, salários arrochados e crise econômica assombrando o País, redes de supermercados criaram setores com alimentos que estão próximos das datas de vencimento. Com isso, o valor chega a ficar até 80% mais barato. A prática tem atraído consumidores.

As informações foram divulgadas nesta sexta (10), pela rádio CBN. De acordo com a reportagem, produtos como café, que custa em média R$ 20,00 atualmente, pode ser encontrado por R$ 12,00. Outros itens de alimentação como arroz, feijão, leite, macarrão e até frutas ficam com os valores mais baixos quando estão próximos de vencer.

A alta nos preços dos alimentos impulsionou a criação de um novo ramo no varejo. São os mercados que destinam a maior parte do estoque a produtos que estão próximos de vencer. Os locais, apelidados de “Vencidinhos”, fazem suceso entre clientes que querem economizar.

Mas pode vender produto assim? Segundo o coordenador de Padrões e Regulação de Alimentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Tiago Rauber, a prática, além de legal, permite que os estabelecimentos façam rotatividade dos produtos.

“A prática de ofertar alimento dentro do prazo de validade por um preço mais baixo porque está próximo do vencimento não é uma prática irregular, porque o produto ainda está seguro”, afirma Tiago.

Já para a nutricionista Fabana Nalon, ainda é possível tomar alguns cuidados para o consumo seguro destes alimentos. “Posso comprar perto do prazo de validade da carne fresca e chegar na minha casa e submeter ao congelamento. Aí mudo o prazo de validade. Você pode protelar por até seis meses”, explica.

Apesar disso, ela alerta: os produtos que não podem ser congelados devem ser consumidos em, no máximo, três dias depois da data de vencimento. Mesmo assim, é preciso ficar atento à aparência e cheiro da comida, a fim de que se evite qualquer tipo de infecção.